<iframe src="https://www.googletagmanager.com/ns.html?id=GTM-KTJBCW6" height="0" width="0" style="display:none;visibility:hidden">
Plano de fundo esquerdo do banner

Carreira

Como escolher a melhor pós-graduação em educação

Maiores salários, novas práticas pedagógicas e demanda constante. Conheça os benefícios de uma pós-graduação em educação para sua carreira docente.

Carreira

Tempo de leitura: 7 min
Newsletter

47.295.294.

Este é o número total de estudantes matriculados na Educação Básica no Brasil, segundo o censo do Inep/MEC 2020. Por trás dos numerais estão crianças e jovens que dependem da educação para realizarem sonhos, melhorarem de vida e contribuírem para a sociedade.

É papel do professor guiá-los nessa jornada de aprendizado e amadurecimento. Mas como oferecer o melhor suporte para estudantes de diferentes níveis educacionais? Uma pós-graduação em educação garante ao educador as ferramentas necessárias para ser um verdadeiro intermediador do conhecimento.

Banner: faça uma pós-graduação com quem está reinventando a educação! Matricule-se.

Neste guia você encontrará as informações necessárias para escolher a melhor pós-graduação em educação para sua carreira docente. Você irá ver:

  1. O que é uma pós-graduação em educação?
    1.1 Os principais tipos de pós-graduação
    1.2 Modalidades de especialização
    1.3 Como funciona o TCC em uma pós-graduação em educação?
  2. Quem pode fazer uma pós-graduação em educação
    2.1 Existe uma idade certa para fazer uma pós-graduação em educação?
  3. 3 benefícios de fazer uma pós-graduação em educação
  4. Os principais cursos de pós-graduação em educação
  5. Como escolher a melhor pós-graduação em educação

Fazer uma especialização é o primeiro passo para acompanhar a transformação na educação, que já começou. E você não quer ficar para trás, não é mesmo?

O que é uma pós-graduação em educação?

Uma pós-graduação é todo curso de formação realizado após a graduação. Para fazê-lo, é necessário ter concluído um curso de Ensino Superior, seja um bacharelado, uma licenciatura ou um tecnólogo.

No Brasil, a primeira menção oficial a uma especialização é feita no Estatuto da Universidade do Brasil, publicado em 1946. Mas só em 1965 o primeiro curso se iniciaria de fato, com as aulas do mestrado em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). É curioso observar que a primeira pós-graduação em educação no Brasil foi também a pioneira entre os cursos de pós né?

Assim como em outras áreas, a duração da pós-graduação em educação é mais curta do que a graduação. Mas para ser reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) ela precisa ter 360 horas de duração, pelo menos. Para obter o certificado de conclusão do curso, é necessário apresentar um trabalho final, que varia de acordo com o tipo de pós-graduação escolhida.

Os principais tipos de pós-graduação

Pós-graduação stricto sensu

Os cursos stricto sensu são voltados para o meio acadêmico, com o objetivo de oferecer uma contribuição científica às diferentes áreas de conhecimento. O mestrado e o doutorado são dois exemplos deste tipo de pós-graduação.

Para fazer uma pós-graduação em educação stricto sensu, geralmente o professor passa por um processo seletivo, que abrange uma prova escrita, avaliação de projeto de pesquisa e entrevistas. A duração e titulação vai depender do curso realizado:

  • Mestrado: Duração de dois anos. Apresentação de dissertação para obter o título de mestre;
  • Doutorado: Duração de quatro anos. Apresentação de tese para obter o título de doutor.

A pós-graduação stricto sensu é avaliada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do MEC desde a década de 1970, para garantir um padrão de qualidade no ensino.

Pós-graduação lato sensu

Uma pós-graduação lato sensu é voltada para o mercado de trabalho, oferecendo atualização e aperfeiçoamento para os profissionais atenderem as demandas das áreas em que atuam. Geralmente, a graduação promove uma formação mais generalista, enquanto a pós prepara os estudantes para trabalharem em atividades específicas.

As especializações lato sensu não são avaliadas pela Capes, mas é importante verificar se a Instituição de Ensino Superior (IES) que as oferece é reconhecida pelo MEC. Esse reconhecimento é mais um sinal de que o curso oferecido é de qualidade.

A titulação e TCC varia de curso para curso. Uma pós-graduação em educação lato sensu, por exemplo, pode exigir dos estudantes um artigo, um estudo de caso ou um projeto integrador para emitir um certificado de conclusão e o título de especialista.

Outros títulos que ouvimos por aí: MBA, MBE e PhD

Você já deve ter ouvido essas siglas por aí, não é mesmo? Todas elas se referem a diferentes tipos de pós-graduação. O Master Business Administration (MBA) e Master of Business Economics (MBE) são do tipo lato sensu e são voltados para gestores. Ao contrário do que se imagina, quem conclui um MBA ou MBE não recebe o título de mestre, mas de especialista.

Já o Philosophy Doctor (PhD) é uma titulação pouco usada no Brasil. Ela equivaleria ao nosso doutorado, que tem um enfoque mais acadêmico. O PhD é bastante comum nos Estados Unidos, onde também há cursos de pós-graduação deste tipo focados no mercado de trabalho.

Modalidades de especialização

Uma pós-graduação em educação pode ser feita em três modalidades:

  1. Presencial: modalidade mais tradicional. Todas as aulas são realizadas presencialmente em sala, em horário e datas determinados. O estudante tem à disposição toda a infraestrutura física da IES.
  2. EaD: no ensino a distância, as aulas acontecem no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Elas podem ser gravadas ou realizadas ao vivo, em formato de videoconferência, dependendo da IES.
  3. Híbrido: uma modalidade que une as duas descritas acima. Geralmente, o estudante assiste às aulas em casa e se desloca a um polo da IES para fazer as provas.

Um certificado de especialista obtido em uma pós-graduação EaD tem o mesmo valor que um obtido em cursos presenciais. O MEC considera as três modalidades válidas desde a promulgação da Lei nº 9394/1996, que estabeleceu as diretrizes para o EaD em todos os níveis educacionais.

Como funciona o TCC em uma pós-graduação em educação?

O formato do TCC varia muito de curso e de IES para IES. Desde 2018, o MEC não exige mais a entrega de um trabalho para concluir um curso de pós-graduação lato sensu. Contudo, há instituições de ensino que solicitam a entrega de um artigo, estudo de caso ou projeto integrador para emitir o certificado de especialista.

No caso da pós-graduação stricto sensu, a apresentação do TCC ainda é obrigatória.

Quem pode fazer uma pós-graduação em educação

Não é necessário ter uma formação específica para fazer uma pós-graduação em educação. Profissionais de fora das licenciaturas e da pedagogia têm muito a ganhar com uma especialização na área, especialmente se desejam atuar no meio educacional.

Lembre-se de que toda pessoa que tiver um diploma de graduação pode fazer uma especialização, um mestrado ou doutorado em qualquer área, quantas vezes quiser.

No entanto, para atuar em sala de aula, o MEC exige que o professor de Ensino Infantil, Fundamental e Médio tenha graduação em alguma licenciatura ou pedagogia. Caso o profissional tenha um bacharelado, ele precisa fazer um curso de Complementação Pedagógica de nível de especialização para ter autorização para lecionar no Ensino Básico.

Já no Ensino Superior não há exigência de uma titulação específica. Nas instituições federais, geralmente é exigido do professor o doutorado, enquanto na iniciativa privada a maioria das universidades e centros universitários pede que o docente tenha, pelo menos, o título de especialista.

Existe uma idade certa para fazer uma pós-graduação em educação?

Não. Desde que você já tenha um diploma de Ensino Superior, poderá fazer a sua pós-graduação em educação quando sentir que chegou o momento mais adequado. É melhor pensar na sua fase de vida pessoal e profissional do que na faixa etária ao escolher uma especialização.

Segundo Rafael Souto, CEO da Produtive, consultoria de outplacement, você pode ter como base a quantidade de anos após a colação de grau para começar a procurar um curso de pós-graduação em educação:

  • 3 a 5 anos após o término da faculdade: cursos de pós-graduação em educação lato sensu;
  • 6 a 10 anos após o término da faculdade: cursos de mestrado;
  • 11 anos ou mais: cursos de doutorado e demais especializações, para se manter atualizado em práticas pedagógicas e políticas educacionais.

3 benefícios de fazer uma pós-graduação em educação

Se você ainda está indeciso sobre fazer ou não uma pós-graduação em educação, os três benefícios listados abaixo vão ajudá-lo a tomar essa decisão!

1. Progressão de carreira e aumento salarial

Uma especialização no currículo representa salários até 118% maiores na iniciativa privada. Na rede pública de ensino, uma pós-graduação em educação também traz um aumento salarial, de acordo com a Resolução nº 2/2009 do Conselho Nacional de Educação (CNE). O documento traz diretrizes que devem ser observadas por estados e municípios ao fixarem salários iniciais e etapas de progressão de carreira. Entre elas estão a titulação, atualização, aperfeiçoamento pessoal e experiência em sala de aula, que devem embasar o vencimento inicial e incentivos salariais.

2. Conhecer novas práticas pedagógicas

As práticas pedagógicas não se restringem ao roteiro didático de uma aula. Elas englobam o planejamento, a sistematização, a execução e o acompanhamento do processo de aprendizagem, sempre com o intuito de contribuir para a formação do estudante. Elas acompanham a transformação na educação, ou seja, são mutáveis.

Um bom professor não fica preso às mesmas práticas de ensino, que hoje não fazem mais sentido para o estudante. Uma pós-graduação em educação é o melhor caminho para se atualizar e contribuir, de fato, com a aprendizagem.

3. Especializar-se em uma das profissões do futuro

Segundo a Unesco, serão necessários 69 milhões novos professores para alcançar a meta 4 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) até 2030. A meta estabelece a oferta de acesso universal a uma educação de qualidade.

Sim, os professores são imprescindíveis para formar os profissionais do futuro, que, além de conhecimento técnico, devem ter uma perspectiva global do seu papel na sociedade. Dentre as áreas de atuação da docência em alta, estão matemática, física, línguas estrangeiras e educação especial.

Os principais cursos de pós-graduação em educação

Existe uma grande variedade de especializações, que podem ser feitas presencialmente ou à distância. A maioria dos cursos de pós-graduação em educação se divide em 8 grandes áreas:

  1. Gestão Escolar
  2. Educação especial e inclusiva
  3. Educação Infantil
  4. Letramento e alfabetização
  5. Docência no Ensino Superior
  6. Neurociência
  7. Psicopedagogia
  8. Inovação

Na Pós Educação Unisinos, os cursos apresentam as últimas tendências do meio educacional, em aulas 100% online ministradas por autores de prestígio internacional. Conheça cada um deles:

Como escolher a melhor pós-graduação em educação

A resposta vai depender dos seus objetivos e da fase da vida em que o docente está. Faça para si mesmo estas perguntas antes de escolher a melhor pós-graduação em educação para você:

1. Qual é o meu objetivo?

Não basta fazer uma especialização apenas para adicionar mais um item ao currículo. É preciso ter em mente aonde se quer chegar com o curso. Você quer assumir um cargo de gestão na escola em que trabalha? Quer incorporar novas tecnologias às suas aulas? Quer contribuir para uma maior inclusão no ambiente escolar?

2. É a hora certa de eu começar uma especialização?

É preciso considerar o momento de sua vida pessoal e profissional antes de começar uma pós-graduação em educação. Você conseguirá conciliar os estudos com o dia a dia do trabalho de professor?

3. Devo fazer uma pós-graduação em educação EaD ou presencial?

Pense em qual se encaixa melhor à sua rotina. Se você gosta de flexibilidade, as aulas remotas são a melhor opção.

4. A instituição que oferece o curso é reconhecida pelo MEC?

Uma universidade ou centro universitário reconhecidos pelo MEC têm autorização definitiva da pasta para funcionar, pois atendem a todos os pré-requisitos de qualidade exigidos pelo governo.

Para saber se a IES que oferece a pós-graduação em educação que você gostaria de cursar é reconhecida pelo MEC, acesse o Cadastro Nacional de Cursos e Instituições de Educação Superior.

5. O que os professores podem agregar ao meu conhecimento?

Além de olhar a ementa do curso, pesquise os currículos dos professores que fazem parte do corpo docente da pós-graduação em educação. O que marcou a trajetória profissional de cada um deles? Como eles se destacam no meio educacional?

Na Pós Educação Unisinos, os professores dos quatro cursos de pós-graduação em educação são educadores e autores com reconhecimento internacional. Já imaginou aprender com quem reinventou a educação?

Esperamos que este guia tenha ajudado a escolher a melhor pós-graduação em educação para você. Acompanhe o blog da Pós Educação Unisinos para mais artigos sobre inovação, metodologias ativas e carreira docente.

Sobre o autor

Olívia Baldissera

Jornalista e historiadora. É analista de conteúdo da Pós Educação Unisinos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página.

Acompanhe a transformação na Educação.

Confira os últimos artigos sobre inovação, metodologias de ensino e aprendizagem e carreira docente que preparamos para você.

Plano de fundo esquerdo dos posts relacionados
Plano de fundo direito dos posts relacionados