Plano de fundo esquerdo do banner

Ensino e aprendizagem

Os caminhos para uma educação humanizada

A educação humanizada envolve os aspectos emocional e afetivo da parceria entre escola e família, promovendo valores importantes para o exercício da cidadania.

Ensino e aprendizagem

Tempo de leitura: 3 min
Newsletter

A formação de cidadãos capazes de lidar com os desafios do século 21 passa pela educação humanizada.

Mais do que preparar para a escolha profissional, essa abordagem pedagógica ajuda crianças e adolescentes a serem membros ativos de uma sociedade plural e complexa.

A seguir, você vai conhecer alguns caminhos conceituais para humanizar a educação.

confira:

O que é a educação humanizada
A humanização da educação no modelo HECI
Desenvolvimento de habilidades socioemocionais como parte da educação humanizada
Seja protagonista na construção de uma educação mais humanizada

CTA: Faça uma pós graduação com quem está reinventando a educação! Matricule-se Já!

O que é a educação humanizada

A educação humanizada é uma abordagem pedagógica que envolve os aspectos emocional e afetivo da parceria entre escola e família. Semelhante à pedagogia afetiva, ela considera a subjetividade de estudantes e professores no processo de ensino e aprendizagem.

O objetivo é fazer com que crianças e adolescentes se sintam acolhidos no ambiente escolar e que pertencem ao grupo, contemplando suas particularidades e origens socioeconômicas.

Assim, a educação humanizada acaba por promover a diversidade, considerando a complexidade do ser humano. Todos os indivíduos envolvidos no processo de ensino e aprendizagem, entre estudantes, professores e comunidade escolar, aprimoram a empatia, a alteridade e o diálogo.

A educação humanizada difere do modelo convencional ao trabalhar com a complexidade do ser humano. As escolas tradicionais ainda seguem padrões que remontam à Revolução Industrial, com estudantes organizados em fileiras, professores como soberanos do saber e uma educação voltada para atender as demandas do mercado de trabalho.

A subjetividade e a complexidade de cada estudante são ofuscadas por um ensino conteudista, focado somente na transmissão do conhecimento e na passividade do estudante.

>>> Leia também: O que é uma escola inclusiva e como construí-la na prática

A humanização da educação no modelo HECI

Uma forma de levar a educação humanizada para o dia a dia das escolas é o modelo HECI, acrônimo para:

  • Humanidade;
  • Ética;
  • Criatividade;
  • Imaginação.

Essa perspectiva foi criada pelo futurólogo e CEO da The Futures Agency, Gerd Leonhard. Ele defende que o modelo HECI é complementar ao STEM, sigla que se refere ao ensino de ciências, tecnologia, engenharia e matemática.

Os estudantes devem desenvolver valores da mesma forma que trabalham competências técnicas. Para Leonhard, assim como estudam cálculo, as crianças devem aprender a se comunicar, a interpretar informações complexas, a inventar e, em especial, a brincar. Ou seja, trabalharem as habilidades que as torna humanas.

Desenvolvimento de habilidades socioemocionais como parte da educação humanizada

Um passo importante dado na direção da construção de uma educação humanizada é o destaque que a Base Nacional Curricular Comum (BNCC) dá às habilidades socioemocionais, em especial nas competências gerais 8, 9 e 10:

  • Competência 8: conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas.
  • Competência 9: exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza.
  • Competência 10: agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

As habilidades socioemocionais são a capacidade de todo indivíduo de se relacionar consigo mesmo e com os outros. Assim como um conceito matemático, elas podem ser aprendidas e aprimoradas.

No ambiente escolar, elas são percebidas na forma como crianças e adolescentes agem, se expressam e se relacionam nas situações do dia a dia.

Mas quais trabalhar com os estudantes, dentre tantas que vêm à cabeça de professores?

A CASEL, entidade internacional que promove a educação socioemocional baseada em evidências científicas, listou 5 competências que toda pessoa deve desenvolver:

  1. Autoconsciência: conhecer as próprias forças e limitações, sempre mantendo uma atitude otimista e voltada ao crescimento;
  2. Autogestão: gerenciar de forma eficiente o estresse, controlas impulsos e definir metas possíveis;
  3. Consciência social: exercitar a empatia e respeitar a diversidade;
  4. Habilidades de relacionamento: capacidade de ouvir com empatia, falar de forma clara e objetiva, cooperar com as outras pessoas e solucionar conflitos de forma respeitosa;
  5. Tomada de decisão de forma responsável: fazer escolhas e interagir com as outras pessoas considerando normas, cuidados com segurança e padrões éticos de uma cidade.

A lista já é de grande ajuda, não é mesmo?

Aqui no Blog da Pós Educação Unisinos você também encontra algumas sugestões de atividades para trabalhar as habilidades socioemocionais da sua turma.

Seja protagonista na construção de uma educação mais humanizada

Aprenda outros métodos de ensino para humanizar a educação na sua escola com o curso Docência Inovadora: Educação para o Século XXI da Pós Educação Unisinos.

Em aulas 100% online, você vai conhecer as últimas tendências educacionais, abordagens participativas e novas tecnologias que contribuem para a aprendizagem de crianças e adolescentes.

Inscreva-se na pós-graduação em Docência Inovadora da Pós Educação Unisinos

Sobre o autor

Redação

Conteúdo para quem quer inovar em sala de aula. Vamos juntos reinventar a educação?

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página.

Acompanhe a transformação na Educação.

Confira os últimos artigos sobre inovação, metodologias de ensino e aprendizagem e carreira docente que preparamos para você.

Plano de fundo esquerdo dos posts relacionados
Plano de fundo direito dos posts relacionados